Buscar
  • Algo Mais

Alergia X intolerância

Atualizado: 5 de out.

A professora do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL) Danielle Alice orienta que desconfortos após ingestão de alimentos devem ser investigados


Por Carol Amorim - Algo Mais Consultoria e Assessoria


A sensação de desconforto após a ingestão de alimentos pode ser causada por uma série de razões e, entre elas, estão a alergia e a intolerância alimentar. Não existem dados oficiais sobre a prevalência de alergia alimentar entre os brasileiros. Mas, há estimativa da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) de que a prevalência se assemelhe a literatura internacional, que aponta cerca de 8% das crianças com até dois anos de idade e 2% dos adultos com o desenvolvimento de algum tipo de alergia alimentar.


Para saber mais sobre as duas enfermidades, a nutricionista e professora do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL) Danielle Alice Vieira dá maiores detalhes sobre como diferenciá-las. Ela afirma que a diferença entre alergia e intolerância alimentar está em como o corpo reage após a ingestão de algum alimento. No caso da alergia, normalmente se manifesta devido a uma reação inflamatória causada pela fração proteica do alimento em questão. E no caso da intolerância, ela ocorre devido à ausência de enzimas responsáveis por digerir e absorver determinados componentes do alimento.


“Ambas as condições, intolerância e alergia, podem trazer riscos ao paciente. Na alergia, as reações podem ser mais deletérias, como por exemplo, com fechamento de glote com consequente asfixia. Mas em ambas pode haver muito prejuízo na absorção dos nutrientes”, alerta.


A nutricionista também informa que, no caso da alergia, não é recomendado que o paciente faça a ingestão do alimento que causa a reação. E que isso só deve acontecer em caso de supervisão na realização de testes de reintrodução. Já para quem apresenta alguma intolerância, ela conta que há indivíduos que podem tolerar pequenas porções do nutriente em questão e que, por isso, podem continuar a consumi-lo.


“No caso de alergia, onde a mais comum é a alergia ao leite de vaca, o indivíduo pode substituí-lo por leites vegetais (de soja, arroz ou ervilha). Já no caso da intolerância à lactose, existem muitos produtos com versão zero lactose”, exemplifica a nutricionista.

Entre os sintomas da alergia alimentar estão a coceira e vermelhidão na pele; placas avermelhadas e inchadas na pele; inchaço nos lábios, língua, orelhas e olhos; aftas; nariz entupido e escorrendo; sensação de desconforto na garganta; dor abdominal e excesso de gases; diarreia ou prisão de ventre e ardor ou queimação ao evacuar.


Já entre os sintomas da intolerância alimentar estão a dor de cabeça; cansaço excessivo; náuseas e vômitos, em alguns casos; dor abdominal; barriga inchada devido ao acúmulo de gases; vontade urgente para defecar, podendo estar associada à diarreia; sensação de queimação no estômago; vermelhidão e coceira na pele; dor muscular; e dor nas articulações.


“Ao desconfiar de ambos, o indivíduo deve procurar um profissional para que seja feito o rastreio de ambas as condições. Isso porque cada uma tem condutas específicas”, orienta a nutricionista.