Buscar
  • Algo Mais

Campanha Julho Verde

Dia Mundial de Conscientização e Combate do Câncer de Cabeça e Pescoço busca disseminar informações à população


Por Carol Amorim - Algo Mais Consultoria e Assessoria


Nesta quarta-feira, 27, é realizada a campanha mundial de conscientização e combate do câncer de cabeça e pescoço, também denominada de Julho Verde. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), quando diagnosticado precocemente, a chance de cura do câncer de cabeça e pescoço pode chegar a 90%. Porém, 76% dos casos são diagnosticados em estágio avançado. Por isso, a necessidade em disseminar informações sobre a doença.


“O câncer de cabeça e pescoço abrange a língua, boca, laringe, faringe, seios paranasais, cavidade nasal, glândula salivares, ossos da face, tireoide e pele. Para detectá-lo é necessária uma análise clínica e ficar atento aos sintomas”, aponta Carlos Queiroz, enfermeiro oncologista e professor do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL).


“O mais comum é o médico fazer uma análise clínica e examinar os sinais e sintomas – como feridas na boca e nódulos no pescoço. Desse modo é importante apalpar a face e o pescoço para observar possíveis nódulos. Para confirmar o diagnóstico, ele pode pedir uma biópsia”, informa o enfermeiro oncologista.


Ele aponta outros sinais que as pessoas devem ficar atentas para buscar por um especialista caso os sinta. São eles: inchaço ou ferida que não cicatriza; nódulo na boca, pescoço ou na mandíbula; manchas vermelhas ou esbranquiçadas na boca; dificuldades durante a alimentação; problemas na fala; dificuldades e dores ao mexer a boca e problemas respiratórios.


“É importante enfatizar que nem sempre estes sinais e sintomas virão associados, isso se dará ao tempo e à gravidade da doença, sendo crucial observar o primeiro a aparecer”, reforça.


O enfermeiro oncologista também alerta que pessoas com diagnóstico confirmado na família, pacientes que receberam transplantes de órgãos e que tomam imunossupressores para evitar rejeitá-los, portadores do vírus HIV e outros portadores de deficiências imunológicas são considerados grupos de risco e que, por isso, devem redobrar os cuidados com a saúde.


Ainda segundo Carlos Queiroz, entre os cuidados que a população deve adotar para evitar esse tipo de doença estão a prática de exercícios físicos, não fumar, não consumir bebida alcoólica em excesso, adotar uma dieta equilibrada e rica em vegetais, manter o peso adequado, utilizar protetor solar ao se expor ao sol, fazer higiene bucal corretamente e se vacinar, além de ficar atenta aos sintomas.


“Essas campanhas têm como principal intuito orientar a comunidade sobre as possibilidades de desenvolver câncer, em sua maioria observando suas condições de vida, o que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, é o principal ‘causador’ da doença. A população sendo orientada quanto às prevenções e sobre os sintomas faz com que qualquer alteração seja notada e, assim, se houver um câncer que possa ser diagnosticado precocemente, aumentando a chance de cura”, ressalta o enfermeiro oncologista.


Ação de conscientização para a população


Nesta quarta-feira (27), acadêmicos de Medicina da Unit Alagoas que participam do grupo de estudos em cirurgia de cabeça e pescoço, estarão das 13h às 17h, no Parque Shopping, levando orientações visando a promoção da saúde através da educação e conscientização. A ação é orientada pelas professoras Dra. Ana Carolina Pastl e Dra. Thays Fernanda Avelino.