Buscar
  • Algo Mais

A contabilidade e o mercado

Segundos dados do IPEA, a área registra uma das maiores taxas de empregabilidade do Brasil, 93,8% dos graduados estão atuando

Por Elzir Souza - Algo Mais Consultoria e Assessoria

Nos últimos anos a contabilidade tem ampliado bastante o seu alcance. O mercado de trabalho está favorável para quem pensa em abrir seu próprio negócio, assessorar a abertura de pequenas e micro empresas ou é especializado em algumas áreas da profissão. Conforme dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), a área registra uma das maiores taxas de empregabilidade do Brasil, com 93,8% de profissionais empregados.


Atualmente, o mercado concentra mais de 300 mil contadores ativos e outros milhares em formação, segundo o Conselho Federal de Contabilidade (CFC). Para o contador consultivo Fabiano Azevedo, o que vem fazendo os profissionais acreditarem mais na contabilidade é a direção que ela está tomando com a força da tecnologia.

“A tecnologia tem feito a contabilidade ter maior performance operacional e subir de nível quanto à visão de mercado. É através dessa modernização que surgem as exigências por profissionais capacitados na área, que ajudem a criar estratégias de gestão, investimento em marketing, setor comercial, construção de processos, engajamento de time e outros métodos que alavancam consideravelmente a empresa de contabilidade e tornam os profissionais cada vez mais bem sucedidos”, destaca Fabiano Azevedo.


Contratação: qual o perfil mais procurado pelas empresas


O profissional contábil pode atuar de forma independente, através da sua próprio empresa de contabilidade, ou atendendo às demandas de pessoas físicas e jurídicas. Por outro lado, ele pode ser contratado por empresas que solicitem um contador interno e dedicado somente aos seus serviços.

As empresas atualmente procuram por profissionais compatíveis com a sua identidade. Segundo Fabiano Azevedo, esta premissa é base para a contratação de talentos que tenham fit cultural. Além disso, é importante contratar não apenas por suas hard skills, conhecimentos técnicos, mas por soft skills, suas habilidades comportamentais.


“As habilidades comportamentais são a base para que um colaborador talentoso se permita engajar-se em uma empresa e para que suas atitudes sejam ideais para entregar um excelente trabalho. Um colaborador com habilidades comportamentais que estejam alinhadas com as ideias da empresa tem energia para crescer tecnicamente e entregar melhores resultados”, enfatiza.


Independente de ser contador ou empresário contábil, para se tornar um profissional de grande reconhecimento na área é preciso entender sobre negócios, buscar conhecimentos e colocá-los em prática no dia a dia.


“Fazer networking e benchmarking são duas estratégias de aprendizado e inspiração. Uma maneira eficaz de adquirir conhecimentos é buscar na internet conteúdos de qualidade. Nas palestras que eu ministro em todo o Brasil, sempre recomendo a Omie Academy. Ela é uma plataforma excelente que dispõe de materiais de alto nível e que oferece certificação”, indica Fabiano.


A Omie Academy (https://academy.omie.com.br) é a plataforma de educação empreendedora da OMIE que leva a prosperidade para as empresas brasileiras por meio da educação. Diversos cursos com especialistas de mercado nas áreas: Gestão, Negócios, Vendas, Inovação, Tecnologia, Marketing, Comunicação, Administração e Finanças.


O que explica o crescimento da área?


A contabilidade é a ferramenta da qual todo empreendedor pode se beneficiar para tomar decisões que façam as empresas alavancarem. É por meio de expertise, análises tributárias e entendimento de relatórios contábeis que são fornecidos dados reais sobre a empresa. A contabilidade orienta de forma estratégica quais os caminhos que os empreendimentos devem ou não tomar para o seu sucesso e crescimento.


Segundo Fabiano Azevedo, o ambiente de negócios tem se tornado cada vez mais competitivo não só pela quantidade de empresas que surgiram, gerando mais concorrência, como também pelo próprio consumidor que está cada vez mais exigente.


“Para conquistar mais clientes atendendo as exigências por meio de valor, diferenciação, experiências e preços competitivos, as empresas precisam articular cada vez mais novas estratégias que também geram custos para a sua operação”. relata.




Crédito da Foto: Bárbara Acioly