Buscar
  • Algo Mais

Cuidados odontopediátricos

A odontologista e docente do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL), Joanna Rodrigues orienta sobre o início dos cuidados com os dentes


Por Carol Amorim - Algo Mais Consultoria e Assessoria


Através dos cuidados permanentes com a higiene bucal uma série de problemas relacionados à saúde e à autoestima podem ser evitados. E, para manter a saúde dos dentes e o hábito de higienização, é recomendado que as consultas odontológicas se iniciem já na infância ou mesmo antes dela, mais precisamente, durante a gestação, afirma a odontóloga e coordenadora do curso de Odontologia do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL) Joanna Rodrigues.


Ela destaca que as consultas odontológicas ajudam na prevenção de doenças nos dentes e nos tecidos periodontais, além de prevenir maloclusões dentárias os alinhamentos anormais dos dentes. Durante o pré-natal odontológico a prevenção e o tratamento são realizados na gestante, assim como a orientação sobre amamentação, uso de bicos e higienização, tratos que irão auxiliar na saúde do bebê. Já após o nascimento da criança, as consultas podem ser iniciadas a partir do 6º mês de vida do bebê, fase em que nasce o primeiro dente ou antes, se o bebê apresentar alguma alteração na cavidade bucal.


“Se o bebê tiver alguma alteração na cavidade bucal, como por exemplo, para diagnosticar anquiloglossia, fazemos avaliação do frênulo lingual, a fim de prevenir o desmame precoce e prejuízos no desenvolvimento desse bebê. Quanto à higienização da boca do recém-nascido, se ele estiver se alimentando de forma exclusiva com leite materno, não deve-se fazer higienização, a fim de manter as imunoglobulinas na boca do recém-nascido, que auxiliarão na defesa desse bebê. Já quando o primeiro dente irromper, a higienização deverá acontecer com auxílio de escova dental e creme dental com flúor”, orienta.


Malefícios para a saúde bucal


A odontologista ainda informa que alguns hábitos são nocivos para a saúde das crianças, a exemplo do uso da chupeta, do hábito de chupar dedo e o consumo de guloseimas, que podem causar as cáries e, consequentemente, desencadear infecções, assim como perda precoce dos elementos dentários e maloclusões.


“A chupeta causa confusão de bicos, podendo acarretar no desmame precoce. Além disso, ela é foco de infecções como otites, amigdalites, mesmo que seja esterilizada. Ela também atrapalha a criança a querer experimentar alimentos novos, interfere na deglutição, atrapalha a fala e, consequentemente, interfere na pronúncia de fonemas. Tanto a sucção de dedo, quanto o uso das chupetas, provocam maloclusões, deglutição atípica, respiração bucal, sucção de língua e dificuldade na pronúncia de fonemas”, salienta.


Medos da criança


A odontologista ainda aconselha que os pais tranquilizem as crianças quando elas precisarem arrancar os dentes amolecidos ou ir a uma consulta odontológica, já que algumas delas ficam ansiosas e com medo do encontro com um dentista.


“Sobre a perda dos dentes decíduos, os pais devem conversar com seus filhos para dizer que esse processo acontecerá com todas as crianças e com todos os dentes. Os pais ainda deverão esperar que os dentes estejam com grande mobilidade para tentar retirá-los da cavidade bucal. Caso os pais não tenham aptidão, deverão procurar um odontopediatra. Já sobre as idas a consultas, os pais também devem ‘preparar’ a criança, dizer o que irá acontecer e evitar contar experiências negativas, ameaçar a criança ou constrangê-la", elenca.


Tratamento bucal


As desordens mais comuns na cavidade bucal durante a infância, apontadas pela odontologista, são: cárie; perda precoce de dentes decíduos; gengivite e oclusopatias que são irregularidades do crescimento e desenvolvimento que influenciam os músculos e ossos maxilares.


Ainda de acordo com Joanna Rodrigues, os principais procedimentos em odontopediatria são: prevenção de doenças na cavidade bucal; procedimentos cirúrgicos; restabelecimento de forma e funções de dentes acometidos pela doença cárie e interceptação e correção oclusopatia.


Tanto o diagnóstico quanto os procedimentos odontológicos podem ser realizados na Clínica de Odontologia da Unit/AL, que possui atendimentos gratuitos e contínuos. As consultas são realizadas por alunos dos períodos finais do curso de Odontologia, supervisionados pelos professores.


Atualmente, a clínica está com marcações abertas para toda a comunidade e as consultas são realizadas em crianças a partir de 5 anos, adultos e idosos. O agendamento para atendimento pode ser feito pelo número (82) 3311-3136 e as consultas são realizadas no Campus Amélia Maria Uchôa, em Cruz das Almas, onde fica a clínica da instituição de ensino. Após a realização da marcação, o paciente deverá ir à consulta munido de documento de identificação com foto e, caso o paciente seja criança, ele deverá ser acompanhado por um responsável maior de 18 anos.