top of page
Buscar
  • Foto do escritorAlgo Mais

Dicas para uma viagem proveitosa

Atualizado: 30 de ago.

A arquiteta Cris Nunes cita dicas que podem contribuir para uma viagem proveitosa e confortável


Por Carol Amorim - Algo Mais Consultoria e Assessoria


O turismo na Argentina tem despertado o desejo de brasileiros, segundo pesquisa realizada pelo metabuscador de viagens Kayak, que divulgou na última semana, que além dos destinos nacionais, o país vizinho está entre os dez lugares mais buscados neste ano entre os brasileiros. Além do tango, dos vinhos e da gastronomia, o país também pode impressionar através da visita a lugares turísticos e de sua arquitetura, aponta a arquiteta maceioense Cris Nunes.


Recentemente, Cris fez sua quarta visita ao país vizinho, mais precisamente, a capital, Buenos Aires, e apontou que entre os benefícios da viagem está a economia no contrato de serviços. No momento, o real está mais valorizado do que o peso argentino e, por isso, o custo do passeio se torna atraente para quem coloca a visita à Argentina como uma possibilidade.


“A cada ida ao país me surpreendo com os lugares novos que conheço, com a culinária e com a arquitetura. Lá, fiz visitas guiadas e conheci ótimos restaurantes. Com relação aos preços, constatei que tudo relacionado a serviços está barato por lá. Quando se refere a produtos, os preços são equiparados ao Brasil ou até mais altos”, salienta.


A seguir, a arquiteta elenca dicas de organização para visitar a Argentina:


  1. Para enviar dinheiro para a Argentina, usei os serviços da empresa Western Union, que são rápidos, práticos e seguros. Das outras vezes que fui, fiz a troca da moeda nas casas de câmbio de lá, mas elas não oferecem uma boa conversão;

  2. Organize seu roteiro por bairro, isso irá facilitar o deslocamento em Buenos Aires;

  3. O melhor meio de transporte por lá é o táxi ou transporte por aplicativo. Observamos que dependendo do horário as tarifas do táxi ficam mais econômicas;

  4. Alguns passeios pedem a compra antecipada do bilhete de acesso, como o passeio guiado à cidade de Campanópolis e ao Museu Villa Ocampo. O ideal é comprar na Argentina mesmo, fica mais barato do que comprar no Brasil, já que fora do país, o valor é cobrado em dólar. O visitante pode solicitar a reserva a equipe do hotel e usar a ordem de pagamento impressa, que pode ser paga em um caixa rápido;

  5. Os melhores restaurantes também pedem reserva, mas, se você não tiver feito, eles têm uma fila de espera que começa a funcionar assim que os horários de reserva expiram;

  6. O voo direto facilita a ida para a Argentina. Eles saem de Maceió aos sábados e retornam aos domingos. Por isso, programe sua viagem para período de no mínimo uma semana.


Cris Nunes também destaca quais lugares em Buenos Aires e arredores merecem ser visitados:


  • Campanópolis


É um lugar inusitado para visitar estando em Buenos Aires. Trata-se de uma cidade em estilo medieval, idealizada e executada pelo empresário Don Antônio Campana, que construiu a cidade com materiais recicláveis de demolição de vários lugares do mundo. O local já virou cenário de filmes e de editoriais de moda.


  • San Isidro


Localizada a menos de 30 km da capital, a cidade é repleta de casarios onde as famílias mais abastadas iam passar os finais de semana. No local, também há uma catedral em estilo neogótico, algumas quintas abertas à visitação e o Museu Villa Ocampo, que anteriormente foi residência da Victoria Ocampo, editora da revista Sur, que doou sua casa de campo para a Unesco.


  • Palácio Paz


O Palácio Paz foi a residência de José Camilo Paz, fundador do Jornal La Prensa. O local possui 140 cômodos, 10 elevadores e 30 banheiros, que foram distribuídos em 1.200m² de área construída. O projeto é assinado pelo arquiteto francês Louis-Marie Henri Sortais. Nesse local, também vale a visita guiada para descobrir excentricidades do antigo proprietário.

bottom of page