top of page
Buscar
  • Algo Mais

Enfermagem oncológica

Com a especialização correta, o enfermeiro presta assistência ao paciente em todas as etapas do tratamento


Por Anna Sales - Algo Mais Consultoria e Assessoria


Nos últimos anos, a incidência de casos de oncologia vem aumentando no Brasil. Segundo dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer), em 2010, foram somados 489.270 casos de câncer no país. Já em 2020, eram esperados 625 mil registros em todo o ano, um salto de quase 28% .


Diante desse cenário, a saúde vem desenvolvendo novas técnicas e alternativas ao paciente em tratamento ou cuidados paliativos. De acordo com Wbiratan de Lima, enfermeiro e docente da UNIT/AL, neste aspecto, o profissional da enfermagem presta assistência em todas as etapas do ciclo vital e tratamento oncológico, desde o diagnóstico da doença e passando pelas várias fases do processo, como a cirurgia, a radioterapia, o tratamento com medicamentos e quimioterapia.


“O enfermeiro tem outras atribuições além de prestar assistência, como tomar providências gerenciais para a liberação e agendamento dos procedimentos de tratamento, bem como o papel educacional e de pesquisa, orientando tanto o paciente quanto os familiares durante o tratamento baseado em processo de enfermagem, conhecido por consulta de enfermagem associado às recomendações das evidências científicas.”, explica.


O docente esclarece que essa é uma área ainda pouco explorada pela enfermagem, pois nem todos os profissionais sabem lidar com o sentimento de perda, sofrimento, ou mesmo os cuidados paliativos, favorecendo a escolha ou mudança para áreas de atuação mais confortáveis à saúde emocional.


Importância do profissional capacitado


Wbiratan cita que cada vez mais, o mercado de trabalho percebe que enfermeiros especialistas em oncologia agregam valor ao atendimento ao paciente, reduzindo a permanência hospitalar e evitando internações desnecessárias. Além de atuar de forma mais assertiva no controle de sintomas e reações adversas, garantindo maior adesão ao tratamento, o que aumenta a qualidade de vida e a chance de cura dos pacientes.


Segundo ele, comumente o profissional de enfermagem tem sido o membro da equipe multidisciplinar que permanece mais tempo com o paciente e muitas vezes o primeiro a identificar sinais, sintomas e efeitos indesejáveis. “Por isso, esse profissional deve ser capacitado para prestar cuidados que amparem, confortem e ofereçam suporte, buscando sempre que possível preservar a autonomia do paciente, reforçando o valor do autocuidado e a importância da participação do paciente e de seus familiares nas decisões sobre o tratamento”, aconselha.


Como se especializar na área?


Profissionais da área da enfermagem interessados em atuar no tratamento de pacientes da oncologia têm a oportunidade de se especializar para o mercado de trabalho aqui mesmo em Alagoas. O Centro Universitário Tiradentes (UNIT/AL) está com inscrições abertas para a Pós-graduação em Enfermagem Oncológica. As aulas ocorrem às sextas-feiras, das 19h às 22h e aos sábados, das 8h às 12h e 13h às 17h. As inscrições vão até a primeira semana de outubro, que também é o início previsto das aulas. Para se inscrever, basta acessar https://www.unit.br/pos/enfermagem-oncologica .

bottom of page