Buscar
  • Algo Mais

IEL auxilia mulheres a trilhar caminhos

Empresárias dos mais diversos ramos conquistam cada vez mais espaço mesmo durante a pandemia


Por Iracema Ferro - Algo Mais Consultoria e Assessoria


“Eu vejo que, cada vez mais, as mulheres garantem seu espaço de maneira crescente e consistente”. A declaração é da empresária Lúcia Bastos e reflete bem o protagonismo feminino no ambiente do empreendedorismo, espaço que vem sendo conquistado com ainda mais força durante a pandemia do coronavírus. Para tornar este caminho do empreendedorismo mais sustentável, as empreendedoras têm encontrado no Núcleo de Inovação e Pesquisa do Instituto Euvaldo Lodi Regional Alagoas (IEL/AL) as orientações que tanto precisam para nortear seus negócios.


De acordo com Lúcia Bastos, que tem sua própria marca de acessórios, o trabalho de consultoria do IEL/AL foi essencial para que ela pudesse se posicionar melhor no mercado e expandir seus negócios. “O IEL/AL contribuiu bastante com a organização das ideias e práticas de inovação dentro do meu nicho. Através dessa ajuda, conseguimos identificar oportunidades e estamos trabalhando para realizá-las com o objetivo de construir uma empresa cada vez mais sólida e competitiva dentro do mercado nacional”, assinala.


A empresária Luciana Rocha, da Illa Sorvetes, está no empreendedorismo há 19 anos, já passou por vários desafios e acredita que a sociedade está mudando e as mulheres estão se destacando. “Sinto que em primeiro lugar nós, mulheres, estamos conseguindo espaço no empreendedorismo por uma mudança cultural. Felizmente, todo o preconceito em relação às mulheres como “donas de seu próprio negócio” ou “chefe” - que já senti na pele - vem sendo desconstruído. Em segundo lugar, todo o problema financeiro trazido pela pandemia fez aflorar este espírito empreendedor em muitas mulheres, seja para ajudar financeiramente em casa ou mesmo para sobreviver. Hoje temos mais espaço para sermos o que quisermos, e isso me deixa muito feliz”, comemora.


Luciana revela que as consultorias feitas pelo IEL/AL em sua empresa fizeram toda a diferença para que a marca, genuinamente alagoana, pudesse obter mais sucesso. “O IEL/AL ajudou muito nossa empresa com consultorias valiosas. Através destas pudemos melhorar processos, transformar a cultura interna e até ganhar prêmios, como em 2019 que ficamos entre os dez casos de empresas destaque em inovação contínua”.


E quando você já tem um empreendimento e resolve arriscar-se em outra área? O IEL/AL conseguiu auxiliar a empresária Thais Borges a inovar enquanto estava ainda estruturando sua empresa. Como assim? Thais é empreendedora desde 2004, quando mudou-se para Alagoas, vinda do Mato Grosso. Ela e o marido montaram uma pousada em Cruz das Almas e o negócio ia bem, até que em 2018 o fluxo de turistas começou a cair. Ansioso, o marido de Thais, Vitor Borges, estava obeso, tendo episódios de apneia, literalmente dormindo ao volante. Preocupada com a saúde do esposo, que precisaria passar por uma cirurgia bariátrica, Thais se comprometeu em ajudar na mudança dos hábitos alimentares do marido ou a cirurgia seria um fracasso.


Vitor Borges era apaixonado por um dos sabores de sua infância: chips de banana. Como se tratava de uma opção mais saudável, Thais colocou na cabeça que aprenderia a fazê-los. A ideia deu tão certo que a solução para a saúde do marido acabou virando um negócio: o Barulhinho Bom. A empresa começou com chips de banana, macaxeira e batata-doce. Atualmente o mix conta com o sabor de inhame, mix de castanhas e farofa. A consultoria do IEL/AL chegou justamente quando a empresa precisava diversificar seus produtos, melhorar as vendas e otimizar seus fluxos.


“Inauguramos a fábrica na Massagueira em junho de 2019. Em julho do ano passado começamos a consultoria com o IEL/AL e foi excelente para nós, minha equipe ganhou uma nova visão sobre o nosso negócio, estávamos criando e inovando ao mesmo tempo. As orientações foram essenciais para entendermos melhor onde estávamos e onde queríamos chegar. Mudamos embalagens, prospectamos vendas para outros estados, ampliamos e otimizamos nossa produção, substituímos o sistema de gerenciamento e o sistema para os vendedores, organizamos os fluxos, entendemos quais eram os segmentos aos quais nossos produtos poderiam atender, vencemos uma licitação em Novo Lino, vamos iniciar o e-commerce e nosso produto já chegou a Orlando, nos Estados Unidos”, celebra Thais Borges.


Lúcia Bastos, Luciana Rocha e Thais Borges fazem parte de um universo de 30 milhões de mulheres que empreendem hoje no Brasil, segundo o Global Entrepreneurship Monitor. De acordo com a coordenadora de Inovação e Pesquisa do IEL/AL, Eliana Sá, as consultorias do IEL/AL preveem um diagnóstico inicial onde são detectadas as oportunidades de melhorias, os gargalos e os anseios em relação à sustentabilidade da empresa. À partir daí são desenvolvidas ações que apoiam os empresários na organização dos seus negócios, gerando impacto nos custos, na criação de novos produtos, no redesenho dos processos e também na gestão da transformação digital.


“No mês da mulher, temos muito orgulho da trajetória dessas empresárias que, com suas competências, comandam empresas de sucesso. Ficamos felizes em poder apoiá-las”, destaca.