top of page
Buscar
  • Algo Mais

Leite de vaca: mocinho ou vilão?

Nutricionista e Docente da Unit/AL esclarece dúvidas acerca do consumo do produto


Por Iracema Ferro - Algo Mais Consultoria e Assessoria


De tempos em tempos algum alimento que outrora era indicado como essencial para a alimentação é colocado na berlinda, como verdadeiro vilão da boa saúde. O alimento da vez é o leite de vaca. Por décadas apontado como uma excelente fonte de nutrientes e por trazer um aporte importante de cálcio, hoje há frentes que defendem que o leite não deve ser consumido por pessoas adultas, que ele causa diversos problemas à saúde e ainda teria efeito inflamatório no organismo.


Danielle Alice Vieira, nutricionista e docente do curso de Nutrição do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL), esclarece três dúvidas acerca do consumo de leite:


O leite de vaca é inflamatório?

Não temos evidências de que o leite seja inflamatório. Pelo contrário, estudos apontam que alguns componentes do leite teriam potencial anti-inflamatório. Entretanto, em algumas situações, ele pode exacerbar a produção de muco, como, por exemplo, em alguns tipos de acne. Por isso, a avaliação é essencial antes de se realizar qualquer exclusão na alimentação.


Ele deve ser consumido por adultos e idosos?

O leite é uma excelente fonte de cálcio, nutriente relevante para saúde óssea principalmente em idosos. Claro que não é a única fonte de cálcio e, não tendo contraindicação, seu consumo deve ser estimulado. O guia alimentar do Ministério da Saúde orienta que seja consumido entre duas e três porções diárias de leite e derivados ao dia.


O leite (e seus derivados) pode desencadear ou piorar quadros de enxaqueca, bronquites, rinites, dermatites e melasma?

Não há evidências que, de cara, gerem a exclusão do leite. Deve ser feita uma avaliação individual antes de qualquer exclusão. A única condição clínica que leva a exclusão automática de leite de vaca é a APLV (Alergia à Proteína do Leite de Vaca).

bottom of page