Buscar
  • Algo Mais

O que é o blockchain?

O especialista em CyberSecurity e docente do curso de Ciência da Computação da Unit/AL Izaac Alencar explica sobre a importância desta tecnologia digital


Por Carol Amorim - Algo Mais Consultoria e Assessoria


Nos últimos anos, o ramo da tecnologia se desenvolveu consideravelmente e proporcionou facilidades para toda a sociedade. E entre essas tecnologias está o blockchain, que promete trazer grandes mudanças através de uma base compartilhada de dados segura, que se desenvolve a partir de uma rede descentralizada de computadores. E para compreender mais sobre a importância e segurança do blockchain, Izaac Alencar, especialista em CyberSecurity e docente do curso de Ciência da Computação da Unit/AL, explica detalhes sobre essa tecnologia.


O blockchain pode ser utilizado em diversas áreas, como no setor financeiro, seja para o registro de pagamentos ou como base de funcionamento de moedas digitais; no setor do entretenimento, para o registro de gerenciamento e de direitos autorais e também na computação forense, para o registro de evidências, por exemplo. De uma forma mais ampla, a tecnologia também é base para contratos inteligentes, que se auto executam e que, dessa forma, garante o cumprimento de cláusulas contratuais neles programadas.


Mas afinal, o que é o blockchain? Segundo Izaac Alencar, o blockchain é um conjunto de tecnologias que forma uma rede distribuída, ou seja, descentralizada e também imutável, o que torna o registro irreversível de exclusão ou alteração.


“Não há como alterar ou excluir o que já foi guardado em sua estrutura. Essa estrutura é construída na forma de blocos de dados interligados cronologicamente, ao passo que se existir qualquer tipo de interferência (como uma retirada de blocos na ordem ou outra atividade) todos que detêm os registros perceberão. Isso porque todos os dispositivos informáticos que compõem essa rede distribuída possuem cópia integral dos dados”, explica o docente.


Izaac ainda aponta que o blockchain forma uma rede de dados histórica e auditável, por permitir o rastreamento e envio de dados e que, por isso, seu uso tem crescido nos últimos anos.


“Por suas características (segurança e confiabilidade principalmente), sua utilização tem crescido e se espalhado por uma variedade significativa de áreas de aplicação. Com o crescimento do poder computacional e de processamento, essa tecnologia tem atraído interesse em diversos modelos de negócio, inclusive no setor público”, conta.


Ainda segundo o docente, o blockchain, como toda tecnologia digital, é uma ferramenta que pode ser utilizada para ajudar a acelerar o crescimento da humanidade como sociedade. E que, diante disso e da segurança comprovada dessa tecnologia, no futuro, o blockchain pode ajudar mercados emergentes em seu crescimento, ao diminuir a desigualdade entre países em desenvolvimento e países desenvolvidos.


“Também acredito que o blockchain pode impulsionar relações contratuais seguras em ambiente digital. Da mesma forma, pode tornar os sistemas computacionais mais seguros para seus usuários. Ele ainda pode ser a base para a transparência de atividades do Poder Público, ao ajudar a fortalecer a democracia, por exemplo. Enfim, não há certezas, mas as possibilidades são extraordinárias”, analisa.