Buscar
  • Luana Nunes

Ozonioterapia para doenças autoimunes

Terapia complementar estimula a produção de antioxidantes e anti-inflamatórios, melhora a circulação, recupera tecidos danificados e alivia dores


Por Iracema Ferro - Algo Mais Consultoria e Assessoria


As doenças autoimunes são um grupo de enfermidades distintas que têm como origem o fato de o sistema imunológico passar a produzir anticorpos contra componentes do próprio organismo. Por motivos variados e nem sempre esclarecidos, o organismo começa a confundir suas próprias proteínas com agentes invasores, passando a atacá-las. Logo, uma doença autoimune é causada pelo sistema de defesa, que passa a funcionar de forma inapropriada.


O tratamento da maioria das doenças autoimunes consiste na inibição do sistema imunológico através de drogas imunossupressoras. No entanto, o uso de medicamentos imunossupressores não consegue bloquear seletivamente apenas os anticorpos indesejáveis e acaba por criar um estado de imunossupressão geral que predispõe os pacientes a infecções por bactérias, vírus e fungos.


É justamente nesta fragilidade causada no organismo que a ozonioterapia se destaca como uma importante aliada no tratamento das doenças autoimunes. De acordo com a fisioterapeuta e especialista em ozonioterapia Jaqueline Galvão, este tipo de terapia é realizada através do oxigênio medicinal, que é convertido em ozônio por um gerador específico. “Ele é eficaz no tratamento de mais de 250 disfunções estéticas e/ou patogênicas. Agindo com funções analgésicas, anti-inflamatória, fungicida, bactericida, além de melhorar a oxigenação dos tecidos e modular o sistema imune. É importante lembrar que a ozonioterapia é uma terapia complementar e não substitui o tratamento com médico especialista”, ressalta.


Jaqueline Galvão destaca que, sendo a doença autoimune causada por uma desordem do sistema imunológico, a ozonioterapia atua justamente modulando esse sistema e corrigindo a produção das células responsáveis por atacar nosso corpo. “Além disso, estimula a produção de antioxidantes e anti-inflamatórios, melhora a circulação, recupera os tecidos danificados e alivia as dores, sendo muito interessante para trazer qualidade de vida aos pacientes”, assinala.


Entre as doenças autoimunes para as quais ozonioterapia pode ser administrada trazendo benefícios aos pacientes estão a artrite reumatóide, lúpus, esclerodermia, Doença de Crohn, tireoidite de Hashimoto, psoríase, vitiligo e alopécia areata. Já para as pessoas que possuem deficiência na enzima G6PD, condição hereditária que provoca o rompimento dos glóbulos vermelhos em resposta a certos medicamentos, infecções ou outros fatores de estresse, o uso da ozonioterapia não é indicada.


Para mais informações sobre o uso da ozonioterapia e seu uso para doenças autoimunes, basta acessar o Instagram @jaqueline_galvao_fisio e @esteticamais.saude e entrar em contato com a especialista.