Buscar
  • Algo Mais

Saiba como evitar problemas auditivos

Uso prolongado de fones com volume muito alto pode resultar em dores de cabeça, insônia, zumbidos e irritabilidade na orelha


Por Elzir Souza - Algo Mais Consultoria e Assessoria


Os fones de ouvido foram criados para tornar a vida das pessoas mais prática, permitindo ouvir músicas e arquivos de áudio de forma privada. No entanto, quando o acessório não é utilizado de forma adequada e não se toma os devidos cuidados, algumas dificuldades auditivas podem surgir nos usuários. Os fones são classificados em quatro categorias: os auriculares, supra-auriculares, circumaural e intra-auriculares. Cada um com um design e uma particularidade específica, que variam entre pequenos e grandes, sem fio e com fio, os que isolam e outros que vazam mais os sons.


Para cada acessório, existe um modo de uso diferente. No caso dos modelos intra-auriculares, por serem inseridos dentro do canal auditivo, alguns especialistas os classificam como mais nocivos para a audição e recomendam atenção redobrada. Segundo o médico otorrinolaringologia e professor do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL), José Diogo Rijo, os modelos intra-auriculares transmitem a intensidade de som diretamente na parte interna da orelha. As ondas sonoras que chegam aos ouvidos fazem com que o tímpano vibre e atinja diretamente a cóclea, que é responsável pela transformação dos sinais acústicos em sinais neurais.


“A pele dentro da orelha necessita de ventilação, portanto, quando os fones de ouvido vedam completamente o canal auditivo por muito tempo, ele pode gerar uma irritabilidade na pele e, consequentemente, facilitar processos inflamatórios, também conhecidos como otites", esclarece o especialista.


Independente do modelo usado, é preciso ter uma tolerância quanto ao tempo e ao volume, para não trazer consequências à saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já contabiliza, em todo o mundo, 1,1 bilhão de pessoas com faixa etária de até 35 anos que correm o risco de perder a audição devido ao mau uso de aparelhos de som portáteis e smartphones.


“O uso prolongado dos fones com a intensidade muito alta pode resultar em dores de cabeça, insônia, zumbidos e irritabilidade na orelha. Além destes, outra consequência que pode aparecer é a instabilidade emocional, mais comum nas pessoas que passam grande parte do dia com o fone, gerando desconforto auditivo aos sons externos”, ressalta.


As pessoas que utilizam o fone com equipamento de trabalho podem optar pelo modelo circumaural, mais conhecido como fone do “tipo conchas”, que envolve toda a orelha, mantendo o isolamento e garantindo uma qualidade de som, sendo possível ter um detalhamento tanto de graves quanto de agudos. No entanto, mesmo com o equipamento adequado existe um limite de uso que não pode exceder oito horas ao dia, ainda assim com algumas ressalvas. “A cada hora que o usuário passa com o fone é necessário um descanso de 15 minutos em um ambiente silencioso, sem poluição sonora. Este método vai ser determinante para a continuidade do uso sem que prejudique o sistema auditivo”, esclarece Diogo Rijo.


Ele ainda recomenda um acompanhamento periódico com médico especialista em otorrinolaringologista, no intuito de avaliar se existe alguma obstrução e, caso necessário, solicitar um exame para verificar o limite e a capacidade de audição do paciente.


Tipos de fones


Auriculares


O ideal para as pessoas que precisam de praticidade e gostam de ouvir uma música quando andam ou correm. Costumam ser os mais comuns e mais baratos. Por serem pequenos, leves e portáteis deixam vazar o som. Isso pode incomodar sua orelha e também fazer você aumentar o volume despercebidamente.


Intra-auriculares


São aqueles de borracha de silicone que se encaixam no canal auditivo. Eles proporcionam um isolamento muito superior aos auriculares, mas podem incomodar alguns usuários. Seu isolamento pode ser muito bom, mas pode ser prejudicial à saúde.


Supra-auriculares

Os fones supra-auriculares fazem parte da classe dos headsets, que são aqueles formatos com um arco sobre a cabeça, que geralmente podem ser ajustados para proporcionar maior conforto e melhor encaixe. No caso dos supra-auriculares, eles ficam posicionados sobre as orelhas, mas não as cobrem totalmente. Por causa disso, esses fones não isolam o som, fazendo com que o usuário aumente o volume.


Circumaural


Também da classe dos headsets, estes fones cobrem as orelhas e isolam o som por completo, oferecendo uma melhor qualidade sonora. Entretanto, esses fones são maiores e mais complicados de transportar, além de serem geralmente os mais caros.