Buscar
  • Algo Mais

Segunda fase do Open Banking

Atualizado: Set 24

Na próxima fase, clientes de bancos e associados de cooperativas de crédito decidem se querem compartilhar seus dados com as instituições financeiras


Por Elzir Souza - Algo Mais Consultoria e Assessoria


A segunda fase do Open Banking, que deve iniciar ainda este ano, permitirá ao consumidor autorizar o compartilhamento de dados pessoais com as instituições financeiras, como cadastro, transações em conta, informações sobre cartões e dados de operações de crédito realizadas. Essa opção vai possibilitar às pessoas físicas uma série de benefícios bancários, como melhores taxas de juros e linhas de crédito.


O Open Banking é um sistema financeiro aberto que está sendo implantado pelo Banco Central do Brasil e ao qual bancos e cooperativas de crédito, como a Sicredi Expansão, já aderiram.


“Ao conceder o compartilhamento de seus dados entre as instituições financeiras, nossos associados vão ter acesso a um ambiente mais competitivo e com mais opções de negócios e serviços. Nós teremos ainda mais condições de personalizar nossas ofertas de acordo com o perfil de cada associado”, ressaltou Wilde Lins, assessor de Negócios da Sicredi Expansão.


Conforme a lei do sigilo bancário, para compartilhar dados no Open Banking é necessário o consentimento do consumidor, que também decide quais dados serão compartilhados, com prazo de validade compatível com a finalidade, limitado a 12 meses. Todo esse processo será feito em ambiente digital seguro, pois o acesso aos dados do consumidor é limitado pelo Sistema de Informações de Crédito do Banco Central do Brasil (SIR).


Para melhor orientar seus associados e também toda a sociedade sobre o Open Banking, a Sicredi preparou um material especial em seu site com explicações, vídeos, infográficos e área de perguntas frequentes: basta acessar www.sicredi.com.br/site/openbanking.


Adesão voluntária Sicredi


Com apoio das cooperativas de crédito que compõem o Sicredi, o sistema ingressou no mês de abril de forma voluntária na primeira fase do Open Banking, antecipando a obrigatoriedade de participação que seria na fase 3.


“Com isso, estaremos presentes em todas as quatro etapas de implementação, proporcionando todos os benefícios da novidade aos nossos associados, que terão acesso a serviços financeiros como pagamentos e encaminhamento de propostas de crédito, sem a necessidade de usar os canais das instituições financeiras com as quais eles já têm relacionamento”, completou Wilde Lins.


Segundo o Banco Central, o Open Banking permite que as instituições evoluam com as soluções que já trabalham e facilita a criação de serviços mais adaptados aos clientes, sendo uma grande oportunidade para o mercado financeiro inovar na sua atuação e funcionamento.


Sobre o Sicredi


O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 24 estados* e no Distrito Federal, com mais de 2.000 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).


*Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.