Buscar
  • Algo Mais

Tecnologias Assistivas para PcDs

Atualizado: Out 18

Recursos tecnológicos são amplamente usadas na educação e auxilia pessoas com baixa visão, cegos e surdos


Por Algo Mais com assessoria GT


Um conjunto de recursos utilizados para ajudar pessoas com deficiência com suas habilidades funcionais, tornando sua vida mais fácil e independente. São as chamadas Tecnologias Assistivas (TA), que facilitam processos, incluem pessoas e possibilita amplo acesso a produtos e serviços.


No dia de luta da pessoa com deficiência, celebrado em 21 de setembro, o professor Isaac Nunes de Oliveira, coordenador pedagógico dos cursos de Tecnologia do Centro Universitário Tiradentes (Unit Alagoas), garante que esta área se preocupa em desenvolver soluções que contribuam para a qualidade de vida e autonomia individual.


"Buscamos o desenvolvimento de diversos recursos visando propiciar maior autonomia para as pessoas com necessidades especiais (PNE), garantindo não somente seu acesso à utilização de ambientes virtuais, mas também a participação em atividades, de modo a torná-las independentes e incluindo-as socialmente", afirma.


Uso na Educação


As tecnologias assistivas estão presentes em todos os lugares. “Quando você acessa um site, pode ativar recursos como alto contraste ou aumentar o tamanho da fonte para auxiliar pessoas com baixa visão, ou até mesmo utilizar leitores de telas (aplicativos capazes de ler o que está na tela) para auxiliar pessoas cegas a interagir e utilizar o computador. Há ainda aplicativos que descrevem uma interpretação em Libras, em forma de texto ou áudio, facilitando que pessoas surdas possam também interagir", exemplifica Isaac.


Ainda segundo o professor, nossa sociedade está produzindo e utilizando cada vez mais tecnologias e recursos, e isso exige um conhecimento cada vez maior nelas. "Estes recursos já mencionados são potencialmente utilizados na educação, onde permite que todos tenham a oportunidade de desenvolver suas atividades dentro do processo de ensino-aprendizagem", explica.


A psicopedagoga Verônica Wolff, coordenadora do Núcleo de Apoio Pedagógico e Psicossocial (Napps) da Unit/AL, destaca que o uso das tecnologias assistivas são de suma importância para a inclusão dos alunos com algum tipo de deficiência, fazendo valer as potencialidades de cada aluno e possibilitando o processo de aprendizagem.


“As tecnologias assistivas, tendo como itens computadores adaptados, lupas eletrônicas ou manuais, softwares inclusivos, máquinas adaptadas e muitos outros itens possibilitam o processo de aprendizagem, otimizando as potencialidades de cada aluno. Podemos dizer que o avanço da tecnologia contribuiu e contribui cada vez mais para a inclusão dos alunos com deficiência”, esclarece.


Ela lembra que as tecnologias assistivas se tornaram necessárias para ampliar a habilidade funcional dos jovens, tornando-se ferramentas úteis para a independência e o aprendizado.


“O Napps auxilia os alunos com deficiência através de uma Sala de Recurso com as tecnologias essenciais para o bom aproveitamento, desenvolvimento, independência e autonomia dos nossos alunos durante a sua graduação. Com profissionais capacitados a dar todo o suporte desde o manuseio das tecnologias como o suporte pedagógico e psicossocial para tal. Temos ainda no setor, intérpretes de libras , audiodescritoras e ledoras que fazem com que o aluno sinta-se seguro durante o processo de aprendizagem”, completa a psicopedagoga.


Assistentes por comando de voz


De um modo geral, as tecnologias assistivas vão além de softwares e computadores. Elas podem figurar como equipamentos que garantem mobilidade e agilidade em pessoas com dificuldades de locomoção, além de equipamentos adaptados para necessidades específicas, como relógios, teclados e livros em braile.


"Hoje, a inteligência artificial utilizada nas tecnologias assistivas pode servir de auxílio a pessoas com deficiência, mas também a qualquer pessoa sem necessidades especiais. É o caso dos assistentes pessoais como a Alexa da Amazon, Cortana da Microsoft, Google Assistente ou mesmo a Siri da Apple, que executam tarefas por meio de comandos de voz", afirma o professor Isaac Nunes.