Buscar
  • Luana Nunes

Massagem de Som

Pessoas que sofrem com a perda de entes queridos podem encontrar apoio na terapia complementar


Iracema Ferro - Algo Mais Consultoria e Assessoria


O Dia de Finados (2 de novembro) costuma ser uma data triste para as pessoas que perderam seus entes queridos, principalmente para as que demoram a superar a perda. Para essas pessoas, a Massagem de Som pode ser um excelente complemento ao tratamento médico ou psicológico. É o que afirma a terapeuta Stella Leoni, única profissional certificada em Alagoas no método Peter Hess.


“A Massagem de Som atende a questões de ordem psicológica e emocional, como a ansiedade, o estresse, tristezas profundas, situações de perdas emocionais, depressão, traumas, viciações e processos de abstinência e compulsões; além de questões físicas e clínicas, como dores e sono desregulado”, aponta Stella Leoni.


Ela explica que as ondas sonoras terapêuticas convertidas pelo cérebro são impulsos elétricos que reordenam todo o funcionamento bio-físico-químico-emocional-psicológico-mental. “As ondas sonoras entram no corpo por meio do contato com a pele; através dos líquidos do organismo, caminham dentro de nós, alcançam órgãos, músculos, tendões e ossos, imprimindo às nossas moléculas, à nossa matéria corporal e orgânica, informações terapêuticas. A depender do nível de desequilíbrio, desgaste ou adoecimento que uma pessoa apresente, as ondas sonoras vão sendo auto propagadas e absorvidas ao longo dos dias seguintes à Massagem de Som”, explica.


Segundo Stella Leoni, a Massagem de Som é um procedimento personalizado: “São vários os sons e as vibrações usados conforme a necessidade no momento do procedimento; não existe uma Massagem única, típica ou igual para todos”.


A terapeuta explica que a dor emocional, às vezes, é o pano de fundo de questões associadas que se mostram mais urgentes. Assim, uma dor na lombar ou no ombro, ou mesmo a insônia podem ser sintomas de que algo precisa ser reorganizado dentro do indivíduo. “A Massagem de Som pode ir paulatinamente reorganizando corpo, mente e organismo, e proporcionar que a pessoa tenha condição interna de realmente poder mudar o pano de fundo, e cuidar da dor emocional”, aponta.


Cada pessoa tem seu tempo e em respeito a esse tempo, a Massagem de Som é feita com variedade de sons, vibrações, técnicas e procedimentos para cada ocasião, atendendo de forma individualizada a necessidade daquele momento.


Benefícios especiais


Os idosos podem se beneficiar de forma especial da Massagem de Som. Para eles, as técnicas de aplicação das ondas sonoras podem ajudar a regular o ciclo circadiano, o popular relógio biológico; ativar impulsos elétricos que dão mais energia para atividades diárias e proporcionar uma vida mais ativa. Essas mesmas técnicas também podem ser ofertadas para adultos que estejam em momento de apatia, depressão, tristeza profunda, ou quadros assemelhados.


Embora demande mais sessões, a Massagem de Som também pode ser aplicada em crianças com problemas emocionais, contando com recursos lúdicos e formas de abordagem mais específicos, uma vez que elas são emocionais, pela natural carência de recursos de compreensão racional e intelectual.


Tratamento personalizado


Stella Leoni diz que não existe uma definição ou prescrição prévia da quantidade de sessões de Massagem de Som, pois cada pessoa tem um funcionamento específico; mas recomenda, o número mínimo de cinco sessões para que o organismo tenha condições de saudavelmente auto propagar as ondas sonoras.


Ela informa que algumas pessoas não podem passar por este tipo de terapia complementar. É o caso de pacientes com trombose, enquanto o trombo ainda não foi absorvido pelo organismo, epilepsia, convulsões, ou gestantes com menos de 12 semanas. Pessoas em tratamento de infecções, e até 10 dias após a finalização do tratamento; portadores de marca-passo ou de equipamento elétrico de controle de Parkinson, portadores de hipotonia (perda de resposta muscular), esquizofrenia e doenças mentais também não devem se submeter a Massagem de Som.